QUE ROUBADA!!!

http://waves.terra.com.br/surf/fotos/chile-selvagem/54290#.UDeHHfO31Zo.blogger
Bom dia com muita alegria!!!
Demos uma paradinha de 5 dias nas gravações pelo Brasil, o Pato já estava ficando "nervoso"sem suas desafiantes ondas que infelizmente não encontramos no Brasil.
Foi uma roubada daquelas e me arrependi muito de ter saído do calor da Bahia para o frio Chileno!

Os planos eram outros quando decidimos sair do Brasil para pegar esse grande swell. Iríamos surfar um pico já conhecido, tranquilo em que eu poderia gravar da sacada de uma casa, tomando chazinho e checando a net entre uma série e outra.. mas como tudo muda em questão de segundos, o Pato decidiu que era a hora perfeita de checar um "secret spot"que eu já conhecia muito bem e já sabia de tudo que estaria por vir!

As vezes não acredito como posso entrar nessas missões com ele mas acho que é por amor mesmo, só esse sentimento para nos fazer encarar coisas inexplicáveis.. a última vez que fomos para esse fim de mundo a Isabelle nem existia..

E lá fomos nós, dessa vez com uma equipe de amigos, Roberto Cantoni que sempre surfa com o Pato no Chile, Sebastian Rojas fotógrafo da revista Fluir e o filho de uma amigo nosso chileno, o Dove. Eu e Bela.

Para chegar até o local das ondas, os jets têm que varar uma arrebentação de uns 4 metros de ondas quebrando com força total na areia. Foram muitas tentativas, o jet ski voltava sozinho e as ondas arrancavam o Pato e Cantoni quando tentavam atravessas aquela massa dágua!
Belinha chorava, eu quase.. mas tinha que me manter forte e dizer que estava tudo sob controle que o Déda sabia o que estava fazendo, apesar de eu ter certeza que não!!!

Foram momentos de tensão total! Jet capotando, Cantoni perdeu a chave do jet que ficou ligado sozinho, pedras ao redor, o cenário era horrível. E eram dois jets skis para passar por tudo isso...

A comemoração foi enorme quando conseguiram!!!

O objetivo era guardar os jets amarrados em bóias no alto mar, acampar e no outro dia partir para a tal onda secreta.

Próximo ao local existe uma vila de pescadores e iríamos ficar ali com todos nossos apetrechos de camping no meio dessas casinhas de madeira bem simples. Mas acho que temos um anjo da guarda muito bom e apareceu uma senhora toda simpática nos oferecendo sua humilde casinha de chão batido, com um colchão novinho e roupas de cama limpas, como ela mesmo dizia.

Fui obrigada a aceitar e fizemos nosso macarrão com manteiga no fogareiro da senhora á luz de lanternas! Levei até um bom vinho chileno e não esquecí do abridor :)
A cama era realmente boa, muito melhor do que nosso colchão inflável e não passamos frio algum!
O único contratempo foi um gatinho que insistia em entrar por alguns dos buracos na parede e dormir bem nas nossas cabeças. Ao menos era um gato, não um rato ou qualquer outro tipo de bicho nojento.

A missão das ondas nem tinha começado! Lá fomos nós as 6:00am para um pier pegar um barquinho de um dos pescadores que nos levaria até o pico. Eu e a Bela fomos com nossas roupas de neoprene pois o frio era grande e era certo que nos molharíamos.
A ondulação era enorme e o jet não conseguia ficar parado para que pudéssemos sentar. Primeiro Dove agarrou a Belinha e partiram arrancando até o barco que já estava em um local seguro, depois eu saltei rapidamente e chegamos sãs e salvas.
Deixei meu equipamento, camera, tripé, baterias, etc... no pier para que eles fossem levando aos poucos e quando vejo, uma onda enorme entrou e lavou o pier inteiro arrastando TUDO para a água!

Camera, tripé, comida, agua, equipamentos... tudo pra água..
Lá vem o Pato com cara de desesperado trazendo minha camera que estava dentro de uma mochila envolvida em 3 sacos de lixo, dizendo: "Zita acho que perdemos a camera, olha rápido, o tripé afundou..."
Rasguei os sacos, abri a mochila e tudo estava molhado, menos a camera!!! Não acreditei! Roupas, baterias ensopadas mas a camera sequinha!!! Eita anjo da guarda bom!!!
O principal estava salvo e eu ainda poderia registrar a missão!

 Lá fomos nós então, Pato e Sebá em um jet e o Cantoni, que foi enjoando todo o caminho, em outro.

Uma hora de barquinho e lá estávamos nós, nas ondas do Pato! Que nem sequer tem nome! E não é que estavam perfeitas!!!
Sobre o surfe a matéria já está escrita, deixo para quem entende falar sobre isso. Eu fiz minha parte, gravei tudo, ví meu maridão feliz e cumprimos nossa missão!

Uma das baterias estragou... e o tripé caro e muito bom estava no fundo do mar...

Chegando no pier para descermos novamente Pato disse: "Procura o tripé que a maré está seca, pode ser que ele esteja nas pedras!"

Descemos naquela aventura novamente, saltando, passando os equipamentos rapidamente, ondulações moviam o barquinho sem parar, ufa!! Que adrenalina!

Fui cuidar da Belinha que queria tirar sua roupa de borracha e Pato aproveitou para procurar o tripé, e por incrível que pareça ele encontrou!!!
Com a bolsa toda rasgada, ensopado e com alguns arranhões, mas achamos!!!! U$ 600 que não foram por agua abaixo! E não só pelo valor mas até chegar outro, como iríamos continuar nossas gravações pelo Brasil?! O anjo da guarda mais uma vez apareceu!

Mas ainda faltava a parte mais emocionante!
Tirar os jets da agua, pelo mesmo caminho que entraram, e o pior, as ondas estavam maiores!!!

Já em terra firme e quentinhas, eu e minha pequena companheira gravávamos tudo do morro, vimos inúmeras tentativas. Para poder sair com jet ski nessas condições, Pato e Cantoni tinham que vir no meio da série de ondas enormes, junto com uma das ondas, por trás dela e segui-la até a areia. E com uma certa velocidade para que jet ski parasse longe da agua, pois nem carro 4x4 entra naquela areia.

Da outra vez que fui, quase perdemos o carro, atolado na areia com as ondas chegando até a metade dele, não quero nem lembrar!

Bem, Pato saiu bem! Cantoni ficou indeciso e esse foi o erro... quando ele quis retornar para o fundo, uma série enorme arrancou ele do jet ski que virou por cima dele! A cena era horrível.. ele estava bem, saiu nadando e o jet de cabeça para baixo explodia nas ondas.

Pato, Sebá e Dove tentavam pegar o jet mas a força da água era invencível!
Pato tentou desvirar  a máquina, conseguiu e o empurrou até areia, todos seguravam e empurravam para a agua não levá-lo novamente! Que tensão!

Parei de gravar e fui botar a mão na massa, empurrando jet areia acima! Até Belinha empurrou!

Com uma corda puxamos os jets com o carro para onde a areia era mais dura e assim sim colocamos na carreta dupla!

QUE AVENTURA!!!!!

Depois que tudo passou demos muitas risadas! Gravei tudo e com certeza será emocionante rever essa roubada no Nalu Pelo Mundo!

E aqui estamos nós de volta a Bahia, nesse calorzinho e nessas ondas perfeitas...e pequenas, que só servem para a Belinha surfar!

Bjs
Fabi

Comentários

Luiz Aguiar disse…
Que doideira...ainda bem que estão bem! Hoje li uma frase e acho que cai bem para vocês que não desistem!

"É melhor atirar-se à luta em busca de dias melhores, mesmo correndo o risco de perder tudo, do que permanecer estático, como os pobres de espírito, que não lutam, mas também não vencem, que não conhecem a dor da derrota, nem a glória de ressurgir dos escombros. Esses pobres de espírito, ao final de sua jornada na Terra não agradecem a Deus por terem vivido, mas desculpam-se perante Ele, por terem apenas passado pela vida."
Bob Marley
Ana Paula disse…
Baita aventura mesmo! Mas apesar de tudo, no final sempre vale a pena, tudo pelo surf e muitas histórias pra contar! Não vejo a hora de assistir a próxima temporada!

Fiquem bem família Nalu lindaaaa!
beijos
Luizi disse…
Nossa que nervoso que me deu lendo essa aventura. Mas ainda que bem que no final deu tudo certo, e todos a salvo. hehehe Estou louca para assistir a próxima temporada, dessa familia que eu adoro!

Bjão. Se cuidem!
Ah...e espero que venham para o RS. *-*
Clemilson disse…
Proxima temporada promete.
Silvia Zeganski disse…
Caramba...nada fácil,hein ? Adorei a parte do gatinho...
juca pires disse…
Gente, descrição de arrepiar...Legal que estejam todos bem, e prontos pra mais uma aventura.Quero ver tudo, como quem lê o livro e depois vê o filme.Abraços.
Marcelo Lemos disse…
Olha, fiquei tenso só em ler!
Caraca! Muito louco!
Quero muito ver esse episódio!

Parabéns pelo programa.
A Isabelle está cada dia mais linda!
Anônimo disse…
Pobre da criança smp só com os pais sem amiguinhos.eu sofri de viaja com eles pra outro pais,onde ñ podia fz amigos pq era outra língua só por uma semana imagina ela qdo crescer um pouco vai sentir falta de amigos.por um lado e lgl conhece o mundo td mas por outro só com os pais sem fazê amigos e ruim ñ vivo sem amigos.
Anônimo disse…
Uau q aventura vcs tem sorte a belinha e linda e conhecem o mundo td.corajosissimos.
EU SÓ TENHO UMA PALAVRA PARA VC FABI "GUERREIRA" FIQUE COM DEUS!!
Guilherme Flores disse…
Fabi, em primeiro lugar, não poderia deixar de elogiar toda a descrição que tu fez... Dá pra imaginar cena a cena, toda essa aventura!

No mais, acompanho o programa há algumas temporadas, e esses tempos consegui o filme, pra conhecer toda a origem de vocês.

Posso dizer que a coragem que vocês tem, de encarar o mundo, é inspiradora. Às vezes nós baixamos nossas âncoras em algum lugar e vamos ficando por ali, só no balancinho da maré... Mas encarar as ondas do mundo não é pra qualquer um!

Parabéns!!!

Guilherme, de Itajaí - pertinho da "casa" de vocês...

Postagens mais visitadas deste blog

Trilha Sonora

DICAS TAHITI

GRANADA - Ilha das especiarias